Grafite da favela cola nos vestidos da marca Tessuti

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de janeiro de 2005 as 17:26, por: cdb

 Ao som do funk de Tati Quebra Barraco, modelos entraram na passarela da marca Tessuti vestindo delicados vestidos compridos de tule de renda e outros em malha mais pesada, com grafites urbanos estampados. A apresentação aconteceu na quinta-feira, terceiro dia do Fashion Rio.

– Queria falar do Rio, mas das pessoas do Rio. Olhamos de perto para o morro, para a favela, para o asfalto e para a cidade, e traduzimos isso nos looks – explicou a estilista Clara Vasconcelos.

Ela contou também que fez uma parceria com um grafiteiro da favela do Complexo da Maré, que desenhou para camisetas brancas folgadas e vestidos de malhas azuis.

A camiseta foi combinada com uma saia de várias camadas de tule, em salmão e azul. Já o vestido foi usado por baixo de um regatinha também de tule, bordada com paetês dourados.

O desfile começou com a trilha sonora de Fernanda Abreu e encerrou com Tati Quebra Barraco, que estava sentada na primeira fila. No final, pousou para os fotógrafos abraçada com a estilista.