Governo não leva adiante proibição de propaganda de bebida alcoólica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de outubro de 2003 as 05:12, por: cdb

A proposta de proibir toda a propaganda de bebida alcoólica das 6h às 22h no rádio e na TV não deve ser levada adiante pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva. 

O Palácio do Planalto decidiu voltar atrás e irá propor que produtores de cerveja e vinho possam fazer ‘chamadas de patrocínio’ no horário.

O coordenador do grupo interministerial que discute novas regras para o álcool, Pedro Gabriel Delgado, explicou que deve aceitar a idéia como uma ‘concessão’ aos produtores.

A restrição das 6h às 22h fazia parte da proposta original do grupo, criado em junho. Um mês antes, após intensa pressão da indústria, o governo já havia decidido retirar de votação na Câmara uma emenda com o mesmo teor.

O setor de bebidas alcoólicas movimenta cerca de R$ 600 milhões ao ano em anúncios. O Ministério da Saúde enviará ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma proposta para adiar por mais 60 dias a apresentação de um projeto de lei para a área, prevista inicialmente para setembro.
 
A criação de uma política pública para o álcool é a principal bandeira da saúde no governo Lula.