Governo municipal e lideranças discutem combate às drogas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de março de 2012 as 12:00, por: cdb

O prefeito se reuniu com integrantes do governo municipal e outras lideranças do município em seu gabinete na tarde desta terça-feira (26/03/2012). O combate às drogas foi o assunto predominante do encontro, que trouxe duas temáticas específicas: a comunidade terapêutica e sua realidade no município, e como cristalizar o combate às drogas na rede municipal de assistência de saúde. Na ocasião, foi entregue uma pesquisa realizada pela Funedi/Uemg sobre a realidade das comunidades terapêuticas em Divinópolis.

Estiveram presentes na reunião o promotor da infância e juventude, Sérgio Gildin; a secretária municipal de Saúde, Rosenilce Cherie Mourão; o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Paulo Sérgio dos Prazeres; a representante do projeto Aliança e Cidadania, a referência técnica da Saúde Mental, Irene Ferreira do Amaral; a presidente do conselho municipal de Fernanda Francischetto; e o presidente da Funedi, Gilson Soares.

De acordo o promotor, Sergio Gildin, a Prefeitura tem importante papel na estruturação das comunidades terapêuticas. “Nós apresentamos aqui em nome da Aliança da cidadania ao prefeito um diagnóstico feito pela Funedi a respeito dessas comunidades terapêuticas, que é o terceiro setor, que se propõem a abrigar e tratar os dependentes de álcool e outras drogas. Nós detectamos que essas comunidades precisam de alguns investimentos, alguns auxílios e é isso que estamos buscando em parceria com a Prefeitura de como podemos encaminhar esse auxilio e assessoria de estruturação a essas comunidades terapêuticas para que elas possam integrar a rede de assistência à saúde no caso dos drogados”, disse. “Faremos ainda nesse primeiro semestre um fórum envolvendo todos os setores interessados para discussão desse plano de atuação que envolve as comunidades terapêuticas bem como outras soluções para melhor atender os dependentes de drogas”, adiantou.

Para o professor Gilson Soares, é muito importante a articulação do governo municipal com as comunidades terapêuticas e demais agentes mobilizadores do município. “A Funedi, a partir de uma demanda ocorrida na Aliança e Cidadania, desenvolveu uma pesquisa com as comunidades terapêuticas, tentando analisar um pouco o perfil dessas comunidades, que tipo de demanda elas têm, como elas tratam essas demandas que elas têm de dependentes, que tipo de recursos elas usam, tanto terapêutico como financeiro, os recursos humanos que elas têm disponível”, declarou. “O intuito é passar essas informações para o poder municipal através da secretaria de Desenvolvimento Social, e, com isso, tentar discutir uma política de assistência a dependentes de Divinópolis, criando um sistema de referência e utilizando o máximo possível de disponibilidade dessas comunidades terapêuticas, articulando com a rede oficial, por exemplo, um Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas. Então, para isso, avançou em desenvolver um fórum onde todos os parceiros se aprofundem na discussão em busca de uma política publica nesse sentido” concluiu o professor.