Governo federal envia ajuda à segurança do Rio até o Carnaval

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de janeiro de 2005 as 20:51, por: cdb

Cerca de 800 policiais, agentes e militares integrarão a primeira ação conjunta entre forças federais e do governo do Rio de Janeiro, para garantir a segurança no Estado até o Carnaval, informou nesta segunda-feira a Secretaria de Segurança Pública do Rio.

A decisão foi tomada após a reunião do representante da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp, ligada ao Ministério da Justiça) Daelson Viani com o secretário de Segurança Pública do Rio, Marcelo Itagiba. Também participaram do encontro integrantes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, e das polícias Militar e Civil fluminenses.

O local da primeira ação já foi definido, mas está sendo mantido em sigilo por motivos de segurança.

– Em função da gravidade da situação no Rio, e dos problemas que serão atingidos, nós não podemos entrar em detalhes sobre a operação – disse a jornalistas, após o encontro, o superintendente em exercício da PRF, Roberto Prel Junior.

Nos próximos dias, um novo encontro definirá os detalhes da operação. Mas as autoridades já adiantaram que os serviços de inteligência da Senasp e do governo do Rio já mapearam várias áreas e selecionaram cinco delas como alvo central da força-tarefa.

– O foco é desarmar o tráfico de drogas, enfraquecer belicamente o tráfico de drogas na operação, para garantir a paz nas comunidades – disse o porta-voz do encontro, o assessor da Secretaria de Segurança do Rio, Ricardo Gouveia.

Segundo ele, não está afastada a possibilidade de as Forças Armadas participarem dessa força-tarefa.

– Essa hipótese não está descartada. O governo federal decidirá quais forças serão essas nas ações conjuntas. Podem ser Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Abin Agência Brasileira de Inteligência até mesmo as Forças Armadas.