Governo do novo Estado é aprovado por Parlamento da Sérvia e Montenegro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de março de 2003 as 17:57, por: cdb

O Parlamento de Sérvia e Montenegro (ex-Iugoslávia) aprovou nesta segunda-feira, a composição do primeiro Conselho de Ministros do novo Estado, liderado pelo montenegrino Svetozar Marovic.

O governo central recebeu nesta segunda-feira o apoio de 66 deputados (47 sérvios e 19 montenegrinos), enquanto 47 votaram contra (37 sérvios e 10 montenegrinos), e houve duas abstenções.

O Conselho de Ministros tem apenas cinco pastas, e terá um mandato de quatro anos. Marovic, que é presidente do Estado, também está à frente deste governo central.

Marovic já anunciou para esta noite a primeira sessão do Conselho de Ministros.

O presidente do Estado garantiu que o governo trabalhará intensamente para integrar o Estado na Europa e nas instituições internacionais e que “alcançará com responsabilidade as reformas, não só econômicas, mas também das opiniões, do exército, e das instituições”.

Os ministros representantes da Sérvia são Goran Svilanovic, para a pasta de Exteriores (que ocupou também nos últimos dois anos na Iugoslávia), Boris Tadic, para a de Defesa, e Rasim Ljajic, para a Proteção dos Direitos Humanos e das Minorias.

O ministro de Relações Exteriores é Branko Lukovac, e o de Relações Econômicas Internas Amir Nurkovic, ambos de Montenegro.

Os novos ministros tomaram posse diante dos deputados.

Apesar da Constituição determinar que os ministros das Relações Exteriores e da Defesa têm que ser de diferentes Estados, as autoridades de Sérvia e de Montenegro fizeram um acordo interno para serem desta dois sérvios. Seus assessores são montenegrinos.

Durante o debate, os partidos da oposição criticaram esse acordo como uma violação da Constituição do novo Estado.

Depois de dois anos, está prevista uma troca de funções entre os titulares e seus respectivos assessores dentro destes dois ministérios.

O novo Estado foi proclamado no último dia 4 de fevereiro.