GOVERNO CHILENO E DIRIGENTES DE AYSÉN ALCANÇAM ACORDO APÓS CONFLITOS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 24 de março de 2012 as 10:45, por: cdb

SANTIAGO DO CHILE, 24 MAR (ANSA) – O governo chileno e os dirigentes de Aysén alcançaram um acordo, depois de permanecerem por mais de nove horas reunidos, que permitirá estabelecer uma zona franca na afastada região do sul do país.
   
O secretário-geral da Presidência, Cristián Larroulet, informou que ambas as partes concordaram em melhorar os segmentos da saúde, educação e trabalho, tanto no setor público quando no privado, além de aprimorar a conectividade a infraestrutura da região.
   
Larroulet acrescentou que áreas como a pesca, a agricultura e o setor florestal também receberão atenção e que a partir da próxima semana serão formadas diversas mesas de trabalho.
   
O secretário-geral ainda destacou que os acordos permitirão “sem dúvida nenhuma avançar no propósito central do movimento, que agora é compartilhado com o governo, para poder encontrar uma solução às dificultosas condições de vida dos moradores de Aysén”.
   
O porta-voz do movimento de Aysén, Ivan Fuentes, disse estar contente de ter a possibilidade de aprovar estas medidas, “que eram um desejo da Patagônia”.
   
A região se manteve mobilizada desde 18 de fevereiro depois de fazer uma advertência à autoridade regional, que ignorou o pedido e saiu de férias. O movimento foi transversal e teve a adesão de toda a Patagônia chilena que exigia ser escutada.
   
Os manifestantes realizaram bloqueios de estradas e ocupação de pontes e resistiram a uma das maiores repressões dos últimos anos pelas forças especiais da polícia chilena. (ANSA)