Governo Bush admite assassinato de civis durante ataques ao Afeganistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de outubro de 2001 as 15:37, por: cdb

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, confirmou nesta quinta-feira que os bombardeios ao Afeganistão nem sempre chegam aos endereços certos. Rumsfeld afirmou, ainda, que as bases de defesa antiaérea do Talibã, que controla cerca de 90% do território afegão, ainda são uma ameaça para o sucesso da campanha militar.

– Todos sabem que nossos alvos são os terroristas, não os civis. Mas não funcionamos 100% todo o tempo – disse o secretário para justificar as mortes de cerca de 300 civis durante ataques a alvos errados ao longo desta semana.

Segundo Rumsfeld, os talebãs possuem ainda mísseis Sam e Stinger, que podem atrapalhar os planos aliados de conquistar a supremacia sobre o espaço aéreo afegão. O secretário admitiu que, para o sucesso da campanha antiterror as forças aliadas tem mantido contatos com forças terrestres para trocar informações sobre objetivos militares.

– Se os ataques ajudam a Aliança do Norte (guerrilha anti-Talibã), melhor – comentou Rumsfeld.