Governo argentino nega apoio à guerra sem o aval da ONU

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 09:02, por: cdb

O governo argentino negou apoio à invasão do Iraque. A posição do Governo Duhalde, em resposta a uma consulta do governo inglês, é de não apoiar a guerra sem o respaldo da resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas e de dar suporte ao esforço para o desarme pacífico do Iraque, através do trabalho dos inspetores da ONU. A sondagem foi feita pelo embaixador da Inglaterra em Buenos Aires, Robin Christopher, ao subsecretário de Política Exterior da Chancelaria, Fernando Petrella.

Na Guerra do Golfo, depois da invasão do Kuwait pelo Iraque, a Argentina foi o único país sul-americano que participou, inclusive, com o envio de tropas. Naquela oportunidade, porém, havia o respaldo do Conselho de Segurança da ONU. O debate sobre a guerra chegou aos candidatos à Presidência da República. Todos rechaçaram a invasão do Iraque, nos atuais termos, a não ser o ex-presidente Carlos Menem, que apóia a guerra. Com Menem, a Argentina marcharia, mais uma vez, com os Estados Unidos e a Inglaterra, contra o Iraque.