Governo adota medidas para conter crise no espaço aéreo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de outubro de 2006 as 21:23, por: cdb

O governo federal anunciou nesta terça-feira medidas para conter a crise no tráfego aéreo e reduzir os atrasos nos vôos, mas admitiu não ter garantias de que a situação se normalize para o feriado prolongado de Finados, nesta quinta-feira.

– Estamos trabalhando para uma solução mais rápida possível -, disse o ministro da Defesa, Waldir Pires, após reunião no Palácio do Planalto.

Entre as medidas previstas para minimizar os transtornos estão o remanejamento de rotas, com o objetivo de evitar o espaço aéreo de Brasília, e a restrição de vôos de aeronaves pequenas durante os horários de pico. O ministro da Defesa “convidou” controladores aposentados a auxiliar nos radares e, na próxima segunda-feira, será lançado um edital de concurso público para a contratação de controladores civis, com previsão de 64 vagas.

Segundo Pires, as medidas devem “repor, gradativamente, a eficiência da aviação civil no país”. O ministro confirma que o quadro está “difícil”, mas diz esperar “redução dos atrasos” nos próximos dias. Os passageiros enfrentam atrasos de duas horas, em média, nos principais aeroportos do país desde a última sexta-feira, quando controladores de tráfego aéreo colocaram em prática a chamada operação-padrão.

A Aeronáutica, que nega a operação, diz que os problemas são conseqüência do controle de fluxo aéreo e admite que a região controlada pelo Cindacta 1 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), com sede em Brasília, está desfalcada após o afastamento de oito controladores que estavam de plantão no dia 29 de setembro, quando caiu o Boeing da Gol.