Governador de Pernambuco relembra generosidade de José Alencar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de março de 2011 as 15:41, por: cdb

Mariana Jungmann
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A generosidade do ex-vice-presidente da República, José Alencar, foi ressaltada hoje (30) pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, durante o velório do político no Palácio do Planalto.

Campos relembrou a solidariedade de Alencar durante a última campanha eleitoral, quando já estava debilitado pelo longo tratamento contra o câncer. “Recebi dele um telefonema dizendo que não podia ir a Pernambuco, mas que estava mandando uma gravação. Isso foi uma coisa que me emocionou muito, esse gesto de solidariedade. Ele estava ali lutando com várias cirurgias e lembrou de gravar e me mandar um depoimento. Foi tão importante”.

O governador disse que a mesma solidariedade marcou a conduta de Alencar durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. “Foi um colaborador altivo, sempre manteve suas opiniões com muita firmeza, mas sempre foi solidário ao projeto”.

A colaboração de José Alencar com Lula, na opinião do governador, começou quando ele aceitou ser vice-presidente na chapa encabeçada pelo PT em 2002. Segundo Campos, a participação de Alencar foi fundamental para a vitória de Lula. “Aquele gesto reduziu muitos preconceitos que haviam em setores da sociedade em relação ao presidente Lula”.

Diversos governadores, senadores, deputados e autoridades já passaram pelo velório de José Alencar, que começou por volta das 11h no Palácio do Planalto. Uma missa de corpo presente foi celebrada quando o corpo chegou a Brasília. A expectativa é que, tão logo a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula cheguem de Portugal para o velório, outra missa seja ministrada pelo núncio apostólico dom Lourenzo Baldisieri.
 

 

Edição: Rivadavia Severo

AlencarEduardo CamposPolíticamorterepercussãovelório