Google adota nova política de retenção de dados para internautas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 16 de março de 2007 as 19:22, por: cdb

Privacidade na web. O Google planeja adotar uma nova política de retenção de dados, que tornará mais difícil relacionar os usuários aos termos de suas buscas. O plano prevê reter durante menos tempo as informações sobre as buscas feitas por seus usuários, uma informação que poderia ser usada em investigações judiciais ou para vender produtos, entre outros.

O site de buscas, que até agora mantinha esses dados indefinidamente, eliminará de seus servidores as informações que possam servir para identificar seus usuários cada 18 a 24 meses.

No entanto, as autoridades judiciais poderiam rever as bases de dados antes que aconteça essa eliminação, ou forçar a companhia a guardar dados após este período de tempo.

Trata-se da primeira vez que o Google afirma publicamente quanto tempo guarda uma informação muito valiosa, já que revela os hábitos on-line de milhões de pessoas no mundo todo.

Assim, o Google cumprirá uma proposta de lei dos EUA e a legislação de outros países que estipula que os sites terão que manter informações sobre seus usuários durante dois anos, no máximo, caso seja preciso para investigações judiciais.

Grupos de privacidade on-line como o Centro para a Democracia e a Tecnologia e a Fundação Fronteiras Eletrônicas disseram que a Google deu um passo na direção adequada, mas afirmaram que poderia fazer algo semelhante com a informação que recolhe em outros produtos, como o popular site de vídeos YouTube.