Glória Trevi é transferida para hospital

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de dezembro de 2001 as 02:47, por: cdb

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a transferência da cantora mexicana Glória Trevi para um hospital devido a seu avançado estágio de gravidez. O presidente do STF, Marco Aurélio de Melo, acolheu o pedido dos advogados de Trevi para que a artista, detida à espera de sua extradição para o México, onde enfrenta acusações por abuso de menores e sequestro, seja enviada a um hospital.

“O juiz determinou sua transferência para um hospital da rede pública”, disse um porta-voz do STF. “O secretário de Saúde do Distrito Federal vai escolher o hospital que reúna as condições para atendê-la”.

Os advogados de Trevi tinham se queixado que a prisão da Papuda, principal centro penitenciário de Brasília, carece de condições para atender uma mulher no oitavo mês de gravidez. As circunstâncias em que Trevi ficou grávida na prisão ainda não foram esclarecidas. O caso desencadeou todo tipo de especulações e denúncias de abuso por parte dos membros da Polícia Federal, e fez com que integrantes do Congresso propusessem a criação de uma comissão para investigar as prisões brasileiras.

Trevi foi detida em janeiro de 2000 junto com seu ex-empresário, Sergio Andrade, e a backing vocal Raquenel Portillo, sob denúncias vindas do México de que ela atraía mulheres jovens para seu grupo com a promessa de lançar suas carreiras artísticas, mas na realidade fazia com que prestassem favores sexuais a Andrade. O ex-empresário também enfrenta acusações por estupro.

O STF autorizou em dezembro do ano passado a extradição dos três, mas o processo ficou suspenso na espera do julgamento de um pedido de refúgio no Brasil. Ainda que o governo tenha negado o pedido de asilo, um tribunal de Justiça anulou a decisão e o governo pode se ver obrigado a avaliar seu caso novamente.