Genoíno pede fim dos obstáculos no comércio entre ricos e pobres

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de outubro de 2003 as 22:03, por: cdb

O presidente nacional do PT, José Genoíno, afirmou nesta terça-feira, em seu discurso durante o 22º Congresso da Internacional Socialista, que é preciso democratizar as condições de desenvolvimento, acabando com os entraves no comércio entre países ricos e pobres.

Ele disse que os partidos de esquerda devem se empenhar na busca de soluções para a pobreza mundial.

José Genoíno lembrou a necessidade de um combate efetivo ao narcotráfico, às máfias, à lavagem de dinheiro e aos paraísos fiscais, envolvendo todos os países. Para ele, é preciso que a Internacional Socialista dê mais importância aos países que não os da Europa.

– Ficou claro que o eurocentrismo tem que mudar e dar espaço para os partidos da América Latina e da África – disse.

Genoíno acrescentou que o PT não tem pressa para se filiar ao movimento. “O PT continua com a sua autonomia, a sua independência. Nós não vamos precipitar a filiação”, afirmou.

Para ele, contudo, a oportunidade de participar do Congresso (como observador) está sendo fundamental para o partido.

– Nós não podemos governar o Brasil desconhecendo o mundo – disse, acrescentando que durante o evento, o governo e o PT estão fazendo política internacional, com reuniões bilaterais com representantes de países como França, Itália, Alemanha, África do Sul, Moçambique, Angola, China, entre outros.

O Congresso termina na quarta, com a divulgação da Carta de São Paulo, contendo as conclusões dos debates e os rumos do movimento nos próximos anos.