General Franks diz que moral das tropas norte-americanas é alto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 22 de março de 2003 as 16:02, por: cdb

As forças da coalizão liderada pelos Estados Unidos estão ditando os “seus próprios termos” e tomando cuidados para não atingir civis, declarou neste sábado o general norte-americano Tommy Franks, numa entrevista coletiva realizada em seu quartel-general, em Catar.

Na primeira entrevista desde o início da guerra, Franks alertou sobre dias duros que estão por vir, mas acrescentou que a vitória é certa.

Franks afirmou que tinha por objetivo depor o presidente iraquiano Saddam Hussein e eliminar as supostas armas de destruição em massa iraquianas, as quais ainda não foram encontradas.

“Nós acreditamos que estamos dentro de nosso cronograma”, disse ainda o general, ao ser perguntado sobre o progresso da ofensiva.

Franks disse não saber se Saddam estava morto.

O general norte-americano Vince Brooks, que participou da mesma entrevista coletiva, relatou que nove dos 500 poços de petróleo ao sul de Rumaila estavam pegando fogo. O Iraque nega tê-los sabotado.

Franks afirmou que os alvos dos ataques aéreos, que se concentraram em Bagdad, foram selecionados de forma a evitar não combatentes.

As forças, que entraram na região do sul do Iraque na quinta-feira, haviam feito prisioneiros entre 1.000 e 2.000 iraquianos, de acordo com Franks.

O general declarou que queria trabalhar com a população de Basra e não provocar confrontação, mas recusou-se a dizer se as tropas da coalizão já controlavam a cidade.

Reportagens vindas da frente de guerra referiram-se a batalhas na periferia de Basra. “Os iraquianos estão dando boas-vindas às tropas”, afirmou, sem especificar o local onde isso estava acontecendo.