Gaúchos lotam Theatro São Pedro na estréia do ‘Porto Alegre em Cena’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 13 de setembro de 2003 as 19:35, por: cdb

Os gaúchos lotaram o Theatro São Pedro na estréia da 10ª edição do Porto Alegre Em Cena, na noite de sexta-feira. O festival de artes cênicas realizado pela Prefeitura da Capital é considerado um dos mais importantes da América Latina. Quase 600 pessoas assistiram ao espetáculo multimídia suíço Lola la Loca, que alia dança e cinema e tem sido selecionado para participar de vários festivais internacionais.

– Tenho participado de todos os festivais de teatro pelo Brasil e percebo uma grande efervescência das artes cênicas neste momento em que estamos construindo um novo projeto de Brasil – afirmou o secretário de Apoio à Preservação da Identidade Cultural do Ministério da Cultura, Sérgio Mamberti, que representou o ministro Gilberto Gil as abertura oficial do evento, festejando a qualidade e a abrangência do Porto Alegre Em Cena.

Na cerimônia, o prefeito João Verle disse que durante o festival a capital gaúcha há 10 anos transforma-se num grande palco, e cada vez mais são oferecidas condições para que os espetáculos sejam levados às 16 regiões do Orçamento Participativo, envolvendo toda a cidade no evento.

Verle ressaltou que o Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Porto Alegre (Fumproarte), e a Descentralização da Cultura, que promove ações culturais nas regiões, são outros dois importantes projetos da Secretaria Municipal de Cultura que também estão completando 10 anos em 2003.

Também o secretário municipal de Cultura, Vítor Ortiz, destacou o trabalho de organização do evento. Ele afirmou que o festival se supera a cada ano, e mais portas se abrem para o futuro. Também o coordenador do Em Cena, Ramiro Silveira, comemorou a diversidade cultural expressa no festival e agradeceu o patrocínio da Caixa Econômica Federal, do Banrisul e do Banco da Amazônia.

O 10º Porto Alegre Em Cena apresentará 25 espetáculos nacionais e cinco internacionais em várias salas de teatro, espaços alternativos, escolas, centros comunitários, ruas e praças da Capital até o dia 28 deste mês. Os Ingressos para os espetáculos que ainda não estão com lotação esgotada serão vendidos nos próprios locais momentos antes das apresentações, ao preço de R$ 10.