Garotinho critica governo federal e ironiza a polícia de São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de junho de 2003 as 19:09, por: cdb

O secretário da Segurança Pública do Rio, Anthony Garotinho, voltou a criticar nesta segunda-feira o governo federal e ironizou a atuação da polícia de São Paulo no combate a seqüestros, durante seminário sobre crime organizado realizado na sede do Ministério Público Estadual.

– Cinco presídios federais é uma quantidade ridícula. Isso não dá para nada. Temos uma população carcerária de 20 mil homens no Estado, dos quais 70% respondem por narcotráfico. É ridículo um país como o Brasil ter apenas cinco presídios para 200 presos – disse ele.

Durante a palestra, o secretário fez uma comparação entre as polícias do Rio e de São Paulo em relação aos casos de seqüestro.

– Existem 27 empresários em cativeiro no Estado de São Paulo, e não temos nenhum no Rio. Nós vencemos esse tipo de crime com especialização.

Ele voltou a criticar o governo federal ao comentar as atribuições legais das polícias estadual e federal.

– Nosso Estado não produz armas nem drogas. Mais uma vez a responsabilidade recai sobre o governo federal – disse o secretário.

– Não é justo o Rio gastar 70% do orçamento de segurança pública com crimes de narcotráfico e controle de armas e drogas, que são de competência do governo federal – completou a governadora Rosinha Matheus, mulher de Garotinho.

Ela afirmou que estaria “reduzindo os índices de criminalidade” no Estado, apesar de os números divulgados pelo próprio governo mostrarem o contrário.