Furacão se dispersa em Santa Catarina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 28 de março de 2004 as 10:49, por: cdb

O raro ciclone que atingiu a região Sul do Brasil com fortes ventos e chuva na noite deste sábado dissipou-se na manhã deste domingo, após destelhar mais de 20 mil casas, arrancar árvores e causar a morte de pelo menos duas pessoas – na rodovia BR-101, onde uma árvore caiu em um carro, matando o motorista, e em Torres, no RS, onde uma criança morreu com o desabamento de uma casa.

– O fenômeno se dissipou, temos ainda algumas áreas de instabilidade em Santa Catarina, mas com ventos moderados de mais ou menos 30 km/h. A prioridade agora é a assistência às vítimas – afirmou o capitão Márcio Luiz Alvez.

Segundo ele, a Marinha brasileira está enviando um navio para a costa catarinense para ajudar nas buscas a cinco pescadores que desapareceram depois que seu barco afundou na área próxima ao Farol de Santa Marta, perto de Laguna. Uma outra embarcação, com 2 pessoas, está à deriva e também é procurada.

Um veículo que seguia pela BR-101, na região de Maracajá, foi atingido por uma árvore que caiu e um homem morreu e sua mulher está hospitalizada, disse Luiz Alves. Só nesta rodovia, 70 árvores foram arrancadas pela força dos ventos.

De acordo com o capitão, meteorologistas da região informaram que os ventos chegaram a 150 km/h. Alguns lugares ainda estão inacessíveis, e há problemas de comunicação com cidades que tiveram as redes elétricas e de telefonia mais afetadas pelo ciclone que foi batizado de Catarina.