Furacão perde força após causar destruição e mortes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de setembro de 2003 as 10:39, por: cdb

Pelo menos sete mortes estão sendo atribuídas ao furacão Isabel, que perdeu força na noite dest a quinta-feira e se transformou em tempestade tropical, mantendo sua rota sul-norte sobre a costa leste dos Estados Unidos, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC) em Miami, Flórida. O número de mortos pode chegar a 13, segundo a CNN.

A primeira vítima fatal do Isabel foi um motorista que perdeu o controle do carro e bateu em uma estrada de Richmond, capital da Virgínia, 160 km ao sul de Washington. Na Carolina do Norte, um homem morreu eletrocutado quando tentava restabelecer o fornecimento de energia em uma comunidade, e em Maryland, outro homem faleceu ao bater contra um poste, que caiu sobre o carro. A quarta vítima foi registrada na Pensilvânia.

Conforme o NHC, “o Isabel perdeu força e se transformou em tormenta tropical”, destacando que os ventos devem cair agora para 110 km/h. A tempestade tropical se caracteriza por ventos de entre 63 e 118 km/h.

Acima disso, passa à categoria de furacão. O Isabel se desloca agora para noroeste a 32 km/hora, mas poderá mudar de direção nas próximas 24 horas. “Isabel segue perdendo força ao entrar no continente, mas podem ocorrer ventos fortes no norte da Virgínia e em Maryland, com rajadas da força de um furacão”, advertiu o NHC. “Ao longo da costa, há risco de ondas perigosas” e de inundações.

O NHC também alertou para a possibilidade de “tornados isolados” durante a noite no leste da Virgínia e sudeste de Maryland. Antes de se transformar em tempestade tropical, o Isabel deixou um rastro de destruição: telhados arrancados, 2,8 milhões de pessoas ficaram sem luz, aeroportos do litoral bloqueados e o governo federal em Washington D.C paralisado. Mais de dois mil vôos foram cencelados na capital do país. Cerca de 300 mil pessoas deixaram suas casas em todo o país.

Na Virgínia, o governo montou 85 abrigos e a população ainda fugia do Estado na noite de hoje. Apenas “na cidade de Hampton havia 15 mil pessoas em 66 abrigos”, explicou o porta-voz. Um túnel que costuma receber 50 mil carros por dia no estado está interditado por causa da inundação. O rio Potomac, que passa por Washington, está cerca de 2 metros acima do nível normal.

Embora tenha perdido força, o Isabel continua sendo uma tempestade muito perigosa. O maior risco é de inundações, especialmente em áreas montanhosas da Virgínia e Virgínia Ocidental, onde as águas sobem rapidamente durante esse tipo de tempestade. O problema se agrava devido ao fato de que a região já vem recebendo um volume excepcional de chuvas.

Os Estados de Virgínia, Carolina do Norte, Maryland, Virgínia Ocidental, Delaware, Pensilvânia e Nova Jersey, além do Distrito de Columbia (Washington), já decretaram estado de emergência.