Fundação Zerbini critica posição do Ministério Público do DF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 22 de novembro de 2006 as 11:49, por: cdb

A Fundação Zerbini criticou o pedido do Ministério Público do Distrito Federal de que a instituição devolva R$ 22 milhões gastos com o Programa Família Saudável.

A Zerbini classificou como “falsas” as informações presentes no relatório da Promotoria.

O Ministério Público indicou falta de comprovação de despesas feitas com recursos públicos e gastos ilegais em contratos considerados superfaturados ou fraudulentos.

A fundação lamentou tomar conhecimento das denúncias por meio da imprensa e afirmou que irá esclarecer “o mais rápido possível” o que foi divulgado pelo Ministério Público.

O Incor, que é administrado pela Fundação Zerbini, afirmou que espera o início imediato de uma auditoria nas contas da entidade.

A declaração do Incor é uma resposta à decisão do Ministério Público Federal que pediu ao governo federal que não repasse novas verbas até que a situação financeira e contábil da entidade seja auditada.