Funcionários nomeados por Benedita não tomam posse em governo de Rosinha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 17 de janeiro de 2003 as 18:48, por: cdb

Aproximadamente 900 inspetores, delegados de polícia e oficiais de cartório nomeados a toque de caixa em um dos últimos atos da ex-governadora do Estado do Rio, Benedita da Silva, não deverão ser empossados tão cedo. Embora a Polícia Civil, com déficit de pessoal, tenha real necessidade de aumentar o efetivo, a prerrogativa de investidura dos novos funcionários depende da governadora do Estado, Rosinha Garotinho.

De acordo com dados da instituição, a polícia civil funciona com quase um terço do número considerado razoável para desenvolver um bom trabalho. O quadro atual é de 9,6 mil funcionários, quando deveria ser de, pelo menos, 21 mil.

E pelo visto, a lei que obriga que todo concursado seja empossado em 30 dias não será cumprida. A governadora teria determinado ao secretário de Segurança Pública, Josias Quintal, não empossar os policiais nomeados. O motivo é simples: sem dinheiro para pagar o funcionalismo público efetivo, o Estado não tem dinheiro para pagar novos servidores.

Os policiais aprovados já cursaram a academia de polícia e prestaram exames de defesa pessoal, de tiro, de informática para o sistema das delegacias legais. Muitos já pediram dispensa dos empregos que tinham anteriormente e agora se encontram sem salários.

INDENIZAÇÃO
Quem sofrer acidente de trânsito provocado por buracos ou falta de sinalização nas ruas da cidade do Rio pode ser indenizado em até 30 dias. A Lei 3.367, de autoria do vereador Jorge Babu (PT), foi promulgada pela Câmara de Vereadores. Para dar entrada no processo, a vítima deve apresentar à Prefeitura um requerimento de indenização, acompanhado de cópias autenticadas de documentos pessoais, do boletim de ocorrência policial e de um laudo médico, no caso de ferimentos. A lista de bens danificados e valores do conserto e despesas médicas também devem ser anexados ao processo.

ENERGÉTICOS
A equipe do presidente Lula para o setor de energia se reúne com antigos gestores do segmento, no dia 21, no Hotel Glória. O encontro será no seminário “O modelo energético em análise” e tem tudo para ser polêmico: será debatido o reajuste tarifário. Vale lembrar que, pelo índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), adotado até agora para a correção dos contratos, os aumentos são de cerca 30% para 2003. Estão previstas as presenças da ministra Dilma Roussef, do presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa, e do presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra. Entre os antigos gestores, Mário Santos, presidente da ONS, e José Mario Abdo, da Aneel. O seminário está sendo organizado pela consultoria de petróleo Smarpetro e pela FGV.

NA ESTRADA
A Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças (Anfamoto) quer consolidar, em três anos, salões itinerantes de motopeças, a exemplo do Salão de Motopeças que ocorre em São Paulo anualmente. Os salões itinerantes serão menores e sediados em diversas cidades brasileiras.

COISA DE MINEIRO
Bem mineiro e bem político, ou bem político-mineiro, José Pedro Rodrigues de Oliveira negava até o fim que fosse o indicado para a presidência de Furnas. O que se confirmou na noite de quarta-feira. Agora, o que o mercado diz é que sua nomeação para a principal geradora do País é de que a vê como uma posição política antes de se fazer qualquer consideração técnica. E fala-se ainda, pelo mercado, que Dimas Toledo sai da presidência de Furnas para a da Cemig.

Cena carioca
Quarta-feira, pouco depois da meia-noite, os passageiros que estavam no ônibus da Viação Amigos Unidos, linha 591, São Conrado/Leme, presenciaram uma cena curiosa. O motorista do veículo parou na pista do meio da Rua Barata Ribeiro em frente a um bar, na altura do número 354, e abandonou o ônibus. Voltou cerca de cinco minutos depois esbravejando. “Que português safado. Pedi um copo de água e ele me deu quente e da bica.” Contam que, pela maneira como voltou a dirigir o coletivo, parecia que a tal água era turbinada.

REPUTAÇÃO SALVA
Tom Cruise ganhou uma indenização de U