Funcionários do BC continuam a paralisação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de julho de 2003 as 19:55, por: cdb

Em assembléia realizada no fim da tarde desta terça-feira, os funcionários do Banco Central do Rio de Janeiro decidiram continuar a greve mais um dia.
 
A paralisação teve início nesta terça, em protesto contra a reforma da Previdência e pela definição de um plano de cargos e salários para categoria.

Em Curitiba, a decisão sobre os rumos da greve contra a reforma da Previdência será tomada nesta quarta, quando os funcionários do BC realizam, à partir das 10h, uma assembléia.
 
Nesta terça, além do Rio e Curitiba, funcionários do BC de São Paulo e Salvador cruzaram os braços. Em Brasília, os servidores do BC decidiram realizar paralisações diárias de três horas, a partir desta quarta, até sexta- feira.
 
De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do BC, Sérgio Belsito, na sexta-feira os servidores voltam a se reunir para discutir a continuação da greve. Ele disse que a reforma da Previdência vai provocar um esvaziamento da instituição.

– O BC está à beira do caos e vem sofrendo com a saída de muitos servidores. A situação poderá se agravar com a atual proposta do governo para a reforma da Previdência – disse, acrescentando que 800 funcionários, dos 4,6 mil, devem deixar o banco neste ano, para evitar as novas regras da aposentadoria.