Fujimori fez oferta ao presidente do Peru

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de outubro de 2003 as 03:03, por: cdb

O presidente do Peru, Alejandro Toledo, revelou no último domingo que emissários do governo de Alberto Fujimori fizeram uma oferta de US$ 50 milhões para que deixasse de lado as ações que tiraram o ex-chefe de Estado do poder no ano 2000.

Toledo afirmou em uma entrevista no programa de televisão ‘Quarto Poder’ que nunca teve nenhum contato com o ex-governante, nem com seu então assessor Vladimiro Montesinos, mas que estes fizeram chegar até ele a proposta, durante a crise que derrubou o terceiro período de Fujimori no poder.

– Na queda do regime (por um escândalo de corrupção), me enviaram um mensageiro, por meio de outras pessoas, com uma proposta de 50 milhões de dólares para me retirar da mobilização social que liderava e da política – relatou Toledo.

O governante (2001-2006) entendeu que a oferta significava que ‘já estavam derrotados’.
Semanas depois de explodir o escândalo de corrupção no Governo de Fujimori, Montesinos buscou asilo no Panamá e, depois, fugiu para a Venezuela, enquanto que o ex-chefe de Estado viajou para o Japão e renunciou à Presidência já instalado no país de seus pais.

Toledo garantiu que as recentes versões de que teria negociado com Montesinos e Fujimori são falsas.
 
– Esta é uma cortina de fumaça, porque eu declarei na Assembléia Geral das Nações Unidas que os países devem colaborar com a extradição de Fujimori – explicou o governante peruano.

O presidente peruano reiterou que seu país não vai romper relações diplomáticas com o Japão pelo caso Fujimori e disse acreditar que a sociedade japonesa pressionará para que o ex-governante responda à Justiça peruana.