FST 2012: Canoas inaugura exposição fotográfica sobre a ditadura brasileira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 17:29, por: cdb

“A Ditadura no Brasil, 1964 à 1985, a verdade da repressão, a memória da resistência” é o tema da exposição fotográfica inaugurada na tarde hoje em Canoas. A exposição envolve fotos de lideranças políticas do regime militar e vítimas da ditadura militar, com fotos históricas de ativistas e desaparecidos políticos desse período.

O evento integra o projeto Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. “Esta mostra nos permite refletir sobre o que aconteceu em nossa nação, em um período em que os direitos foram cessados. O resgate do passado nos fortalece no futuro para que a democracia não tenha retrocesso no Brasil”, declarou o prefeito Jairo Jorge durante a solenidade de abertura.

A exposição

Desde 2010, a Agência Livre para Informação, Cidadania e Educação (ALICE), em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos já instalou 23 memoriais, e cerca de 30 exposições diretamente relacionadas ao projeto, sem contar as itinerantes, sob responsabilidade dos parceiros. Atingiu a marca de 80 cidades e público estimado de 3 milhões.

O projeto promove o resgate histórico fundamental para as mudanças culturais e conceituais, o que não seria possível apenas com ações e eventos episódicos. Assim, as exposições têm a missão de manter viva na memória nacional, conectando-o com a atualidade. Com isso, se quer provocar o debate na sociedade, além de uma reflexão mais densa sobre as conseqüências da ditadura nos direitos humanos no Brasil.

Participaram também do evento a vice-prefeita e secretaria de Saúd, Beth Colombo, o representante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Luiz Maia, o secretário municipal de Cultura de Canoas, Flávio Adonis, o o presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Canoas, Dário Silveira, e a representante da ONG ALICE, Cristina Pozzobon, entre outros gestores municipais e visitantes.

Crédito da notícia: Ronaldo M. Botelho