Frente fria em São Paulo aumenta risco de temporais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 17:39, por: cdb

A Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) provoca chuvas generalizadas no Estado de São Paulo, no Triângulo Mineiro, no centro-sul de Minas Gerais, no Rio de Janeiro, em Mato Grosso, em Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e na Região Norte. Fenômeno típico do verão, a ZCAS ou “zacas”, mantém o tempo chuvoso por vários dias quando as frentes frias vindas do sul do continente atraem áreas de instabilidade tropicais formadas pelo calor e umidade da região amazônica.

De acordo com o meteorologista da Climatempo Alexandre Nascimento, a frente fria que passa na quarta-feira por São Paulo reforça as instabilidades, aumentando o risco de temporais. Até sexta-feira (21), o tempo continua nublado e chuvoso em todas as regiões paulistas, com períodos de mormaço. As temperaturas oscilam entre 19 e 27 graus nos próximos dias na região metropolitana.

No sábado (22), o sol reaparece em grande parte das regiões paulistas, mas o aquecimento e a alta umidade do ar ainda causam chuva passageira. No norte, no litoral norte e na região do Vale do Paraíba o tempo segue instável.

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou mínima de 19,9 e máxima de 25,9 graus, com volume de 1,3 milímetro de chuva em 24 horas na estação oficial da cidade de São Paulo, no Mirante de Santana, zona norte, hoje (18) à tarde. O acumulado neste mês chegava a 166,5 milímetros contra o índice histórico de 253,9 milímetros.

Em janeiro, a precipitação no ano passado foi de 284,3 milímetros e, em 2003, chegou a 317, 2 milímetros. O recorde ocorreu em 1947, com 481 milímetros. Nos últimos dez anos, o maior índice foi de 379 milímetros, em 1995.