Franco-atiradores de Washington podem ter começado a atacar em 14/09

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 3 de novembro de 2002 as 01:05, por: cdb

Investigadores em Montgomery County ligaram na sexta-feira os supostos franco-atiradores, John Allen Muhammad e John Lee Malvo, à tentativa de assassinato de um homem diante de uma loja de bebidas no dia 14 de setembro, quatro dias depois de a dupla comprar a Chevrolet Caprice que teria usado em uma série de assassinatos.

A polícia afirmou que uma testemunha tinha visto uma Caprice escura deixando a cena do crime de 14 de setembro, e investigadores determinaram desde então que Muhammad e Malvo estavam perto deste subúrbio de Washington pouco depois que o funcionário de 22 anos da loja foi ferido naquela noite.

Oficiais de Maryland dizem que a ligação a este ataque também estendia a linha cronológica dos assassinatos que deixaram a área de Washington se sentindo em estado de sítio. Anteriormente as autoridades tinham ligado um assassinato em Montgomery, Alabama, no dia 21 de setembro a Muhammad e Malvo, e a polícia de Baton Rouge, Louisiana, os declarou na quinta-feira suspeitos de um assassinato em 23 de setembro. Mas até agora, autoridades pensavam que os ataques na área de Washington só tivessem começado em 2 de outubro.

Policiais disseram que os testes balísticos iniciais dos fragmentos de bala do ataque de 14 de setembro não eram conclusivos. Mas eles dizem que testes adicionais estão sendo realizados para tentar ligar o crime a uma arma semi-automática que teria sido usada por Muhammad, um veterano do exército de 41 anos, e seu companheiro de 17 anos, em pelo menos 10 crimes na área de Washington.

Investigadores de Maryland também revelaram em entrevistas na sexta-feira que suspeitavam que Malvo tivesse escrito os três bilhetes encontrados em cenas de crimes na área de Washington. Oficiais também disseram que acreditavam que Malvo tivesse feito pelo menos duas das ligações de suspeitos a oficiais durante os ataques.

Mesmo antes de os dois homens serem presos em 24 de outubro, a polícia de Montgomery County já estava tentando ligar o ataque de 14 de setembro a eles.

Agora, com a informação sobre a possível presença dos dois e da Caprice na área na noite de 14 de setembro, o ataque também foi “oficialmente ligado a outros assassinatos na área”, disse Derreck Baliles, porta-voz da polícia de Montgomery County.

O procurador do estado Douglas F. Gansler, promotor de Montgomery County, disse em uma entrevista na sexta-feira que autoridades de todo o país estavam investigando outros ataques além do crime de 14 de setembro diante da Hillandale Beer and Wine Store em Silver Spring, Maryland.