França vai reavaliar segurança carcerária após fuga de preso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de março de 2003 as 15:54, por: cdb

O governo da França está sendo forçado a reavaliar sua política de segurança carcerária depois de mais uma em um séria de fugas espetaculares das prisões do país.

No incidente mais recente, o italiano Antonio Ferrara, condenado por assalto à mão armada e suspeito de assassinato, escapou da prisão de Fresnes, perto de Paris, na quarta-feira, quando membros de sua quadrilha atacaram o prédio com foguetes e armas automáticas, além de incendiarem carros.

Um telefone celular e explosivos foram encontrados na cela usada por Ferrara, que fugiu pela segunda vez.

O ministro da Justiça da França, Dominique Perben, relacionou o estilo militar da operação com a fuga de outro condenado dias antes – embora o disparador de foguete usado naquela ocasião fosse falso.

Armas de guerra

Joseph Menconi, suspeito de assassinato, fugiu de uma prisão na Córsega. Perben disse que a mesma quadrilha poderia estar por trás das duas fugas.

“Estamos lidando agora com fugas de um tipo que não conhecíamos, com uso de armas de guerra”, disse o ministro em entrevista à rádio Europe 1.

A polícia acredita que seis ou sete atiradores participaram da fuga. Aparentemente, alguns estavam vestindo uniformes da polícia.

Nenhum guarda penitenciário ficou ferido durante o ataque.

O correspondente da BBC afirma que os dois incidentes estão causando embaraços ao governo francês, eleito com uma plataforma de rígido combate ao crime.