França libera toque de recolher para conter violência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 8 de novembro de 2005 as 11:17, por: cdb

O governo da França autorizou governos regionais a impor toques de recolher sob uma lei de Estado de emergência invocada em decorrência dos distúrbios que atingiram várias partes do país nas últimas 12 noites.

O ministro do Interior francês, Nicolas Sarkozy, disse que os toques de recolher visam áreas onde têm ocorrido os maiores problemas – em geral, subúrbios com altas concentrações de minorias étnicas.

Além disso, ele anunciou que serão mobilizados 1,5 mil agentes extras para reforçar o policiamento das áreas dos distúrbios.

A lei que impõe Estado de emergência também permite aos policiais que realizem batidas em locais onde eles acreditam que estejam sendo armazenadas armas.

Sarkozy – que na semana passada chamou os participantes dos distúrbios de “escória” – disse que, neste momento, o governo francês vai se comportar com firmeza, cabeça fria e moderação.

A reunião do gabinete aconteceu após o que foi descrito pela polícia como uma noite mais calma que as anteriores.

Ainda assim, mais de 1.173 mil veículos foram queimados pelo país, e cerca de 330 pessoas foram detidas pela polícia.

– A intensidade da violência está diminuindo, disse o chefe da Polícia Nacional, Michel Gaudin.

Um correspondente da BBC em Paris disse que os subúrbios da cidade estão aparentemente mais calmos, mas é difícil dizer se esta trégua é permanente ou se não passa do resultado de um reforço da presença da polícia nas ruas francesas.

A reunião do gabinete francês terá o objetivo de avaliar a imposição de toques de recolher em áreas afetadas pelos distúrbios, que têm sido comuns sobretudo em regiões habitadas por imigrantes.