Força Sindical quer reformulação do FAT

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de março de 2003 as 15:51, por: cdb

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, defendeu nesta segunda-feira uma reformulação do sistema de qualificação profissional promovido pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Ele afirmou que uma reunião para discutir o assunto já está marcada para o próximo dia 20, em Brasília.

Segundo Paulinho, as prioridades são a melhoria da qualidade de ensino e a mudança do sistema de contratação, de empresas conveniadas para contratadas.

“Hoje, se dá cursos de 90 horas e isso não qualifica ninguém”, afirmou. “Além disso, o sistema de empresas conveniadas dá margem à corrupção, porque as empresas recebem o dinheiro para depois gastá-lo”, completou.

O sindicalista explicou que, se as empresas fossem contratadas, seriam como empregadas do governo, primeiro executando os trabalhos para depois receberem o pagamento.

Paulinho disse ainda que o corte no Orçamento do FAT já estava previsto desde o ano passado, mas criticou a previsão de destinação de apenas R$ 80 milhões ao órgão neste ano, depois da entidade ter recebido R$ 360 milhões no ano passado. “Não se pode fazer nada (com o dinheiro)”, disse.