Força Nacional atuará em eventos-teste para as Olimpíadas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 14 de fevereiro de 2016 as 17:25, por: cdb

O efetivo da Força Nacional no Rio vai crescer nas semanas que antecedem as Olimpíadas, marcadas para começar em 5 de agosto

Por Redação, com ABr e Reuters – do Rio de Janeiro:

Três eventos-teste para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro receberão apoio de 280 agentes da Força Nacional, que foram apresentados em uma cerimônia na manhã deste domingo, no Parque Olímpico, na zona oeste da cidade.

Os agentes trabalharão garantindo a segurança do público, dos atletas e das instalações neste mês, no Campeonato Mundial de Saltos Ornamentais, de 19 a 24 de fevereiro. Depois disso, atuarão no Qualificatório Final de Ginástica, entre 16 e 24 de abril, e no Aberto Internacional de Atletismo Paralímpico, de 17 a 21 de maio.

Olimpíadas
Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro estão marcados para começar a partir do dia 5 de agosto

O efetivo da Força Nacional no Rio vai crescer nas semanas que antecedem as Olimpíadas, marcadas para começar em 5 de agosto. Os Jogos Paralímpicos, que ocorrerão entre 7 e 18 de setembro, contarão também com a participação da Força Nacional. A previsão é que o número de agentes na cidade chegue a 9,6 mil.

A função da Força Nacional nos jogos será parecida com a que desempenhará nos eventos-teste, trabalhando na segurança nas instalações esportivas.
Preocupação

Na última sexta-feira, atletas internacionais que participarão de um evento-teste de saltos ornamentais para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro estão preocupados com o surto de Zika vírus e têm perguntado sobre os riscos da doença na cidade, afirmou nesta sexta-feira o ex-saltador brasileiro Cassius Duran, que trabalha na organização da competição.

Apesar das preocupações, todos os competidores inscritos para disputar uma etapa da Copa do Mundo da modalidade no parque aquático Maria Lenk, entre 19 e 24 de fevereiro, estão confirmados no evento e não houve nenhum pedido de cancelamento até o momento, de acordo com Duran.

– Estão preocupados e estão sendo orientados sobre como devem proceder – disse o ex-atleta, que atualmente trabalha no Comitê Rio 2016, durante a inauguração das obras de adaptação do Maria Lenk para a Olimpíada.