Fora Temer!: Política ganha as ruas nos blocos da esquerda

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 25 de fevereiro de 2017 as 15:44, por: cdb

Cordão do Prata Preta, Comuna que Pariu e Bloco Fora Temer! levaram milhares de foliões às ruas do Rio

 

Por Redação, com BdF – do Rio de Janeiro

 

Este ano, mais do que nunca, política combina com carnaval, no Rio de Janeiro. O bloco Cordão do Prata Preta, um dos mais tradicionais do carnaval carioca, e que sempre canta temas históricos em seus enredos, dessa vez festeja os 100 anos da Revolução Russa. “Os comunistas resistem”, canta o bloco.

O Bloco Fora Temer! garantiu a folia até a madrugada deste sábado, na Cinelândia
O Bloco Fora Temer! garantiu a folia até a madrugada deste sábado, na Cinelândia

Um dos fundadores do Prata Preta fala sobre a escolha do tema.

— A Revolução Russa é um marco, um dos acontecimentos mais importantes para a emancipação da classe trabalhadora. Até mesmo as conquistas trabalhistas e o estado de bem-estar social de países da Europa só foram possíveis graças ao medo dos capitalistas, que cederam espaço diante do avanço do socialismo — disse Orlando Rey, um dos coordenadores do bloco.

O enredo faz jus às origens do Cordão do Prata Preta. O bloco nasceu em uma região do Centro Rio carregada de história. A Praça da Harmonia, no bairro da Saúde (também identificado com Gamboa), foi palco de grandes lutas sociais. Local da resistência negra durante a Revolta da Vacina em 1904. No ano passado, o samba escolhido, 120 anos da Guerra de Canudos, trazia esse mesmo tom social e histórico.

Esquerda nas ruas

O bloco Comuna também desfila pelas ruas, no Centro do Rio, neste carnaval
O bloco Comuna também desfila pelas ruas, no Centro do Rio, neste carnaval

Já o Comuna que Pariu, bloco formado por comunistas, que ficou conhecido pelo enredo Lugar de mulher é onde ela quiser, de 2015, esse ano se levanta contra a homofobia.

“As bi, as gay, as trans e as sapatão, tão junta no Comuna pra fazer Revolução”, diz o refrão do samba enredo desse bloco carnavalesco.

— Esse enredo vem para fechar um ciclo de temas sociais que abordamos. Primeiro foi o direito das mulheres. No ano passado falamos sobre o racismo. Agora estamos denunciando a homofobia — diz o maestro do bloco, Bil-Rait Buchecha.

Segundo Buchecha, um dos compositores da letra do samba do Comuna que Pariu, o tema é fundamental na atual conjuntura política de avanço do conservadorismo.

— Vamos botar a família Doriana pra sambar na margarina — brinca o sambista.

Cerca de 7 mil pessoas já confirmaram presença no bloco, na página do evento no Facebook. Mais que nos anos anteriores.

Fora Temer!

Mas, sem dúvida, o mais esperado pelos foliões de esquerda era o Bloco Fora Temer!. No evento marcado em uma rede social, mais de 20 mil pessoas demonstraram interesse e confirmaram presença na atividade realizada na Cinelândia. O samba animou a moçada até às altas horas. Muitos permaneceram no local e emendaram a folia ao Cordão da Bola Preta, que desfilou próximo dali, na manhã deste sábado.

O Bloco Fora Temer marcou a abertura do Carnaval carioca, em grande estilo. A iniciativa, na realidade, é a união de vários blocos já consagrados, entre eles estão os Boêmios da Lapa, Bloco dos Bancários, Meu Bem, Volto Já, entre outros.

Nas redes sociais, os organizadores assim definem o perfil desse bloco dos blocos. “Somos bem alegres e irreverentes, contra o golpe de 2016 e o atual governo entreguista que quer retirar direitos do povo brasileiro com retrocessos trabalhistas e previdenciários: esse é o Bloco Popular Fora Temer!”.

Acompanhe a agenda dos blocos de esquerda: 

Cordão do Prata Preta

Local: Praça da Harmonia – Bairro da Saúde (Gamboa)
Dia: Sábado (25)

Horário: A partir das 16h

Comuna que Pariu

Local: Cinelância – Rua Alcino Guanabara
Dia: Segunda-feira (27)

Horário: A partir das 15h.