Flu x Vasco termina empatado em 2×2

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 2 de fevereiro de 2003 as 20:38, por: cdb

Num clássico sem muitas emoções e recheado de lances violentos, Fluminense e Vasco empataram em 2 x 2, na tarde deste domingo, no Maracanã com o gramado esburacado. Os gols foram marcados por Fábio Bala e Petkovic. O time cruzmaltino continua na vice-liderança, com oito pontos, enquanto o Tricolor subiu para a oitava posição, com cinco pontos.

Nos primeiros dez minutos, o Fluminense se mostrou mais aplicado taticamente, com toques rápidos no meio-campo e marcando bem a saída de bola adversária. O Vasco, por sua vez, tentava explorar as laterais, principalmente pela esquerda, com Edinho.

Aos poucos, o time cruzmaltino foi tomando conta do meio-campo devido à boa atuação de Léo Lima. Mas, o Tricolor se aproveitava bem dos contra-ataques, obrigando o adversário a cometer muitas faltas.

A melhor chance do time das Laranjeiras aconteceu aos 12 min, quando Léo Inácio recebeu lançamento de Zada, dominou a bola e chutou por cima do gol. O Vasco respondeu aos 22 min: Marcelinho tocou de calcanhar para Edinho, que invadiu a área pela esquerda e rolou para Danilo, mas a bola ficou prensada na zaga tricolor.

O Vasco voltou a levar perigo à área tricolor aos 29 min. Após boa tabela com Valdir, que tocou de calcanhar, Russo adiantou demais a bola, facilitando a antecipação do zagueiro César. No lance seguinte, Marcelinho Carioca cobrou mal o escanteio e, no contra-ataque, Fábio Bala chutou cruzado, obrigando Fábio a fazer sua primeira defesa na partida.

Mas, foi o Vasco quem saiu na frente, aos 38 min. Depois de um chute errado de Russo, a bola sobrou na intermediária para Valdir, que tocou para Petkovic ajeitar com a cabeça e acertar o ângulo esquerdo do goleiro Kléber. Um golaço.

Em desvantagem, o técnico Renato Gaúcho fez duas mudanças no meio-campo para tornar o Fluminense mais ofensivo. Saíram Augusto e Zada para as entradas de Carlos Alberto e Alex Oliveira, respectivamente. A mudança surtiu o efeito desejado. Logo aos 6 min, Jancarlos chutou de fora da área, Fábio espalmou e Ademilson furou no rebote.

O gol de empate veio aos 13 min, após bela jogada de Jancarlos. O lateral avançou pela direita, passou pela zaga vascaína e chutou cruzado para Fábio Bala, claramente impedido, tocar para o gol. O atacante tricolor ainda olhou para o auxiliar antes de correr para comemorar.

O técnico Antônio Lopes tentou imitar a tática do adversário, mas foi infeliz nas substituições. Ao tirar Marcelinho Carioca para colocar Cadu, o treinador do Vasco foi vaiado pela torcida. Danilo também saiu, para dar lugar a Siston.

O gol da virada tricolor parecia ser questão de tempo e acabou acontecendo aos 36 min. Carlos Alberto chutou do meio da grande área, o goleiro Fábio espalmou e, no rebote, Fábio Bala, quase sem ângulo, chutou forte para fazer Fluminense 2 x 1.

A salvação do Vasco veio aos 43 min, quando Jadílson protegeu a bola de Valdir com a mão, na grande área, e o juiz Wagner dos Santos Rosa marcou pênalti. Petkovic converteu e assumiu a artilharia isolada do Campeonato Carioca, com quatro gols.

FLUMINENSE 2 x 2 VASCO

Fluminense
Kléber; Jancarlos, César, Zé Carlos e Jadílson; Marcão, Augusto (Alex Oliveira), Zada (Carlos Alberto) e Léo Inácio; Ademílson e Fábio Bala (Marciel)
Técnico: Renato Gaúcho

Vasco
Fábio; Russo, Wellington Paulo, Alex e Edinho; Henrique, Léo Lima, Danilo (Siston) e Petkovic; Valdir e Marcelinho (Cadu) (Anderson)
Técnico: Antônio Lopes

Data: 2/2/2003 (domingo)
Local: Maracanã
Público: 23.870 mil presentes
Juiz: Wagner dos Santos Rosa
Cartões amarelos: Wellington Paulo, Russo, Henrique, Valdir, Edinho e Léo Lima (Vasco); Fábio Bala, Zé Carlos, Jadílson e Alex Oliveira (Flu)
Gols: Petkovic, aos 38min do primeiro tempo; Fábio Bala, aos 13min e aos 36min, e Petkovic, aos 45min, do segundo tempo.