Filha de Saddam diz que seu pai e irmão devem estar vivos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 15 de junho de 2003 as 09:24, por: cdb

Raghad Hussein, filha mais velha do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein, disse ao jornal britânico The Sunday Times, que, apesar de não ter falado com o pai e os irmãos Uday e Qusay desde o início da guerra, acredita que eles estejam vivos.

– Eu sei que eles sobreviveram – afirmou a filha de Saddam ao jornal.

– Falei com ele pela última vez cinco dias antes da guerra. Ele estava de bom humor – disse Raghad.

– Espero que ele esteja vivo. Ele era um pai muito bom – declarou Raghad a respeito do pai.

Fuga

A afirmação vai ao encontro das declarações do Chefe do Estado-Maior conjunto dos Estados Unidos, Richard Myers, que neste sábado disse Saddam provavelmente ainda está vivo e continua sendo procurado pelas tropas americanas.

Ela explicou que deixou Bagdá e foi para uma fazenda da família a cerca de 16 quilômetros da capital iraquiana.

– Fiquei apavorada! Na primeira noite (de bombardeios) eu estava na fazenda com minha irmã e 10 mísseis caíram em volta da gente – descreveu.

– Nós nos escondemos no abrigo antiaéreo e, por isso, ninguém se machucou, mas estavámos com muito medo. Havia barulho toda noite – disse a filha mais velha de Saddam à publicação londrina.

Raghad contou que a família só deixou Bagdá depois de ouvir no rádio que os americanos haviam chegado à cidade, em 9 de abril.

– Não esperávamos que tudo fosse acontecer tão rapidamente. Cada um tomou seu caminho e não nos falamos mais – afirmou

Aos 36 anos, a filha de Saddam disse que está morando numa casa simples no Irauqe com a irmã Rana, de 34 anos, e com seus quatro filhoes – que têm de 10 a 19 anos -, e tendo que fazer todas as tarefas domésticas, “coisa que nunca tinha feito antes porque a família sempre teve empregadas”.

Ela negou as notícias de que pretenderia conseguir asilo político na Grã-Bretanha.

– Eu gosto da Inglatera, mas politicamente não é possível – afirmou.