Figueirense é campeão catarinense

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 23 de março de 2003 as 20:19, por: cdb

O Figueirense é o campeão catarinense de 2003. A equipe de Florianópolis chegou ao seu 12º título estadual na tarde noite deste domingo, ao vencer o Caxias de Joinville por 2 a 1 no tempo normal e conseguir manter o mesmo placar na prorrogação.

Com o resultado, a equipe de Florianópolis empatou com o Joinville em número de títulos e passou a ocupar a segunda posição na lista dos clubes com maior número de conquista no estadual de Santa Catarina, ficando atrás apenas do Avaí, campeão por treze vezes.

O Caxias, que jogava pelo empate após ter vencido a primeira partida da final, jogou melhor durante o maior tempo da partida, mas foi castigado pela falta de atenção nos minutos finais do jogo.

Para chegar ao bicampeonato, o time da capital de Santa Catarina precisava vencer no tempo normal, por qualquer placar, para forçar uma prorrogação de trinta minutos, quando teria a vantagem do empate.

Com o placar de 2 a 1 a favor do Figueirense, a taça teve de ser decidida na prorrogação. Ambos os times perderam boas oportunidades e o jogo acabou empatado sem gols. Com isso, a equipe de Florianópolis conseguiu segurar o placar construído no tempo normal, que o levou ao título.

O jogo
A partida começou nervosa, com ambas as equipes se estudando. Aos 2min, a primeira oportunidade do Caxias. Duda arriscou de longe, mas sem perigo para a meta de Edson Bastos.

O Caxias continuava no ataque. Aos 8min, a equipe de Joinville quase abriu o placar. Paulo Sérgio saiu jogando errado e Aldrovani chutou forte. O goleiro Edson Bastos evitou o gol.

Após cobrança de escanteio, aos 15min, Aldrovani se antecipou dentro da área com uma boa cabeçada e por pouco não marcou o primeiro gol do Caxias. Um minuto depois veio a reação do Figueirense. Luciano Sorriso chutou fora da área e o goleiro Alencar fez boa defesa.

Aos 20min, Eloy saiu jogando errado e Fernandinho, atento, roubou a bola e arriscou de fora da área. A bola passou raspando a trave da equipe do Figueirense. Aos 29min, nova oportunidade de Fernandinho. O goleiro Edson Bastos desviou para linha de fundo após chute forte de fora da área.

Fernandinho, novamente, quase abriu o placar para o Caxias em uma boa cobrança de falta. O Figueirense, acuado, não se encontrava em campo. As únicas oportunidades de perigo eram criadas por Aldrovan, que desperdiçou uma chance aos 34min. O time da casa ainda quase levou um gol no final da primeira etapa.

No segundo tempo, o Caxias voltou a apresentar um futebol mais envolvente. Aos 5min, Régis aproveita rebote do goleiro Alencar e, sozinho dentro da área, cabeceia para abrir o placar para a equipe de Joinville.

O jogo caminhava para uma vitória do Caxias, quando o Figueirense, jogando fiante de sua torcida, resolveu reagir na partida. Aos 20min, Luciano Sorriso empatou para o time de Florianópolis.

No final do jogo, quando a torcida do Caxias já comemorava o título, o árbitro José Acácio da Rocha marca pênalti a favor da equipe da casa após bola bater no braço de Téio. Danilo cobra no canto direito para virar o jogo e levar a partida para a prorrogação.

Ambas as equipes criaram boas oportunidades na prorrogação, mas não conseguiram convertê-las em gol. O Figueirense fez a sua parte diante da torcida e administrou o placar, que o levou ao título, até o final da partida.

FIGUEIRENSE 2 X 1 CAXIAS

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Árbitro: José Acácio da Rocha
Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Claudemir Maffessoni
Cartões amarelos: Duda (C), Marcinho (F), Dimas (C), Carlos Alberto (C), Alencar (C), Fernandinho (C), Bilu (F), Marcelinho (C), Márcio Goiano (F), Edson Bastos (F)
Cartão vermelho: Williams (C)
Gols: Régis, aos 5min do primeiro tempo; Luciano Sorriso, aos 20min, e Danilo, aos 39min do segundo tempo.

FIGUEIRENSE
Edson Bastos; Eloy, Márcio Goiano, Filipe e Paulo Sérgio; Marcinho, Bilu, Danilo e Luciano Sorriso; Jocimar (Bebeto) e Roberto (Zinho)
Técnico: Vágner Benazzi

CAXIAS