FHC envia carta de solidariedade a Bush

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de setembro de 2001 as 14:42, por: cdb

O Brasil continuará a apoiar os esforços internacionais no combate ao terrorismo. A afirmação foi feita hoje pelo presidente Fernando Henrique Cardoso na carta de solidariedade enviada, no início da tarde, ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, na qual condena a série de atentados terroristas ocorridas na manhã de hoje em Nova York e Washington.

“Continuaremos a apoiar os esforços cooperativos da comunidade internacional para erradicar tais práticas inaceitáveis, que são inteiramente incompatíveis com a construção de uma ordem internacional baseada nos princípios da Justiça”, afirmou Fernando Henrique no texto de onze linhas, redigido no Palácio da Alvora.

Segundo o presidente, os ataques aéreos nas duas principais cidades norte-americanas “provocaram indignação no Brasil” e causaram “profunda tristeza a perda de vidas humanas” entre os brasileiros. Fernando Henrique voltou a condenar os atos terroristas. “O Brasil condena nos termos mais fortes possíveis todas as formas de terrorismo”, completou.

Em decorrência do sentimento de pesar e de preocupação do governo em relação ao acontecido com o povo americano, Fernando Henrique cancelou toda sua agenda de trabalho no Palácio do Planalto e continuará acompanhando o desenrolar dos acontecimentos no Palácio da Alvorada.

Foram cancelados, entre outros compromissos, a cerimônia de lançamento da nova política para o cinema nacional e de criação da Agência Nacional de Cinema (Ancine), marcada para as 15 horas, e uma reunião com o ministro da Educação, Paulo Renato Souza.

Para a cerimônia do cinema estavam confirmadas as presenças dos diretores Cacá Diegues e Marco Altberg, de Fernanda Montenegro, Antonio Fagundes, Florinda Bolkan, Beth Faria, Paulo Beth, José Wilker, Maria Zilda Bethlen, Othon Bastos e Stephan Nercessiam.

Também foi cancelada a reunião, marcada para esta tarde, da Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica (GCE), cuja pauta previa a definição do término do horário de verão, a vigorar a partir de 14 de outubro. As datas em estudo são os domingos antes ou depois do Carnaval, no mês de fevereiro do ano que vem.