Feira de Economia Solidária oferece produtos de qualidade a preço justo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de março de 2012 as 17:13, por: cdb

A Feira de Economia Solidária já se tornou um espaço tradicional na ExpoConquista. É realizada pela Prefeitura de Vitória da Conquista em parceria com os grupos de economia solidária desde 2008.

O evento realizado sempre no mês de março é uma das principais atividades de comercialização do movimento de economia solidária da cidade. Este ano são 75 estandes, divididos em dois segmentos: o de artesanato e o de alimentação.

O espaço de mil metros quadrados conta com vigilância, iluminação, apoio técnico e logístico oferecido pela Administração Municipal. “O governo tem muita satisfação de poder servir aos empreendedores desta maneira”, disse o presidente da Agência Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Renda/ADTR, Valdemir Dias.

Com toda infraestrutura montada, cabe aos artesãos produzirem e trazerem os seus produtos à feira. E os  artigos são de boa qualidade e ganham no preço. “Temos esse diferencial de grande importância. O consumidor que vier vai adquirir um produto de qualidade e a preço justo”, comentou o coordenador de Economia Solidária, Geovane Viana.

Este ano, dez grupos da área participam da feira. São 230 empreendedores. Entre eles está Janete Honorato, que com outras 16 mulheres compõem o Grupo de Frivolité e Bordado (Friboarte). “Trabalhamos há quatro anos e essa é a segunda vez que estamos na exposição. Estamos otimistas, pois também estamos aceitando cartão, que é uma coisa que o cliente pede muito. Estamos na expectativa de divulgar e vender, de ser valorizado o nosso trabalho”, comentou a artesã, que acrescentou: “Desde o início, nos temos o total apoio da Prefeitura, através da Coordenação de Economia Solidária”.

Já Jandira Silva, 56, participa há quase dois anos do Grupo de Economia Popular/GEP. Participando da Feira pela primeira vez, ela faz questão de ressaltar o apoio da Prefeitura: “Ela dá muita coisa a gente, graças a ela nos estamos aqui”. A comerciante de doces e salgados relata ainda sua experiência no GEP: “Estou me entrosando com as pessoas, passeio, me divirto, me distraio mais um pouco. Estou gostando muito”. O GEP é um dos primeiros grupos de Economia Solidária criado no município com o apoio da Prefeitura.