Farmácias populares vendem remédios genéricos 90% mais baratos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 8 de fevereiro de 2005 as 14:46, por: cdb

As farmácias populares não vendem apenas preservativos. Cerca de 89 medicamentos genéricos são comercializados a custos 90% menores que os das farmácias comuns. De acordo com Dirceu Barbano, coordenador do programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde, qualquer cidadão pode fazer uso dos produtos dessas farmácias.

– O programa Farmácia Popular, embora seja um programa público, é voltado ao atendimento de qualquer cidadão e a única exigência existente é a apresentação de uma receita. Ela pode ser de um médico ou de um dentista – informa o coordenador, que concedeu entrevista à Rádio Nacional AM no último dia 1º.

De acordo com Barbano, o programa do governo é um sucesso e:

– Cumpre com o seu objetivo de oferecer medicamentos a um preço menor.

Em algumas unidades são atendidas 800 pessoas por dia, lembra ele, acrescentando que atualmente 27 unidades estão funcionando e nos próximos sessenta dias serão inauguradas outras 47. No fim do ano:

– Chegaremos a mais de 300 farmácias em todo o País – ressalta.

Atualmente, conta o coordenador, os 89 princípios ativos de medicamentos encontrados na farmácia popular correspondem a quase duas mil marcas de remédios comercializadas atualmente. Essa quantidade aparentemente pequena:

– É suficiente para o tratamento dos principais problemas de saúde das pessoas – afirma Barbano.

Em relação ao atendimento em uma unidade da farmácia popular, Barbano é taxativo:

– As pessoas ficam sentadas e são atendidas por meio de um sistema de senha. Via de regra, não se demora mais de dez minutos para o atendimento em qualquer unidade do programa.