Farmacêuticos vão participar do combate à dengue

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 16:12, por: cdb

Ribeirão Preto, 02 de Março de 2012

Farmacêuticos vão participar do combate à dengue
Profissionais do Conselho Regional de Farmácia de Ribeirão Preto participaram de capacitação na sede da Secretaria Municipal da Saúde

 

Divulgação

Técnicos da Secretaria da Saúde ministram capacitação sobre dengue para farmacêuticos do Conselho Regional de Farmácia

 
O médico epidemiologista Cláudio Souza de Paula, da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde, e a educadora sanitária Lúcia Taveira, da Divisão de Controle de Vetores, ministraram capacitação sobre dengue para 15 integrantes do CRF (Conselho Regional de Farmácia), regional de Ribeirão Preto. “Eles querem participar do combate à dengue no município”, afirmou o médico.

A capacitação consistiu de uma explicação detalhada da evolução da dengue em Ribeirão Preto passando pelas formas de criação, proliferação e transmissão da doença até os procedimentos adotados na rede municipal para detectar a doença e os encaminhamentos adotados. “Muitas pessoas, ao sentirem os primeiros sintomas como febre alta e dor de cabeça, procuram a farmácia, buscando se automedicar e essa automedicação pode mascarar a doença e agravar o quadro clínico do paciente”, explicou ele.

Segundo o farmacêutico Felipe Dias Carvalho, diretor da regional, o CRF estadual aderiu à campanha contra a dengue desenvolvida pela Secretaria do Estado da Saúde e sugeriu às seccionais que atuassem junto aos municípios nas quais estavam inseridas. “A dengue é uma doença séria e o farmacêutico tem um papel importante como uma das portas de entrada de pacientes”, afirmou ele.

Ele explicou que a intenção agora é replicar os conhecimentos aos profissionais de 250 estabelecimentos cadastrados no órgão, como farmácias, drogarias e farmácias de manipulação. “Queremos atuar em conjunto com a rede municipal na orientação ao paciente e na prevenção de outras complicações causadas pelo erro na medicação”, ressaltou Carvalho.