Farc tentam matar militares em hospital

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 6 de outubro de 2003 as 23:01, por: cdb

A guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) deixou nesta segunda quatro militares e dois enfermeiros feridos em uma tentativa de assassinato de policiais que estavam sendo atendidos num hospital no sudeste da Colômbia, informaram em Bogotá fontes militares.

Os militares eram um suboficial e três soldados que pouco antes haviam ficado feridos na explosão de uma bomba em Puerto Lleras, localidade a mais de 280 quilômetros da capital colombiana.

De acordo com a Agência de Notícias do Exército (ANE), os militares foram atacados com uma granada quando recebiam atendimento no hospital dessa localidade do departamento de Meta. A explosão da granada deixou gravemente feridos os quatro militares e os dois enfermeiros que “prestavam os primeiros socorros” aos policiais, acrescentou a agência militar.

Uma aeronave do Exército levou as seis vítimas do ataque a Villavicencio, capital de Meta e sede de um hospital militar regional, no qual eles deram entrada. A ANE atribuiu o atentado à frente 43 das Farc, o maior grupo guerrilheiro do país.