Farc dizem ter três americanos em seu poder

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de novembro de 2006 as 22:07, por: cdb

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) afirmaram nesta quinta-feira que ainda têm em seu poder três americanos seqüestrados em 2003 e pediram ao povo dos EUA que pressione o presidente George W. Bush a estimular uma troca dos prisioneiros por rebeldes presos.

O porta-voz internacional das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Luis Edgar Devia falou através de internet da sorte de Thomas Howes, Keith Satansell e Marc Gonsalves.
O guerrilheiro enviou uma “carta aberta ao povo dos Estados Unidos”, dirigida também a políticos, escritores e atores americanos.

“Raúl Reyes” chamou os estrangeiros de “espiões americanos” e disse que “estão vivos sob custódia respeitosa e digna na selva. São os únicos prisioneiros de guerra norte-americanos vivos no mundo”, afirmou.

– Pedimos ao povo dos Estados Unidos sua solidariedade sempre generosa para que pressione o presidente Bush a ter uma atitude a favor da troca de prisioneiros de guerra na Colômbia -, declarou.

Os três americanos trabalhavam para a Califórnia Microwave Systems, empresa contratada pelo Departamento de Defesa dos EUA para reunir informações sobre cultivos ilegais, e foram seqüestrados no dia 13 de fevereiro de 2003 a cerca de 350 quilômetros de Bogotá.

As Farc incluíram os três na lista de 59 políticos, soldados e policiais que desejam trocar por cerca de 500 guerrilheiros presos.