Familiares de funcionários da ONU deixam a Jordânia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de março de 2003 as 18:47, por: cdb

Os familiares dos funcionários de escritórios das Nações Unidas na Jordânia começaram a deixar o país como medida de precaução a uma possível guerra no vizinho Iraque, segundo Christine Mcnab, coordenadora da ONU em Amã.

Em declarações, Macnab classificou de “infundadas” as recentes notícias de que as Nações Unidas haviam decidido retirar seus funcionários da Jordânia.

“A ONU, ao contrário, está aumentando o número de seu pessoal na Jordânia para ajudar o Governo a assistir os refugiados”, acrescentou.

A Jordânia anunciou que não tomará parte num ataque ao Iraque, mas expressou seu temor a que, em caso de guerra, Bagdá lance mísseis contra Israel através do espaço aéreo jordaniano, como ocorreu durante a Guerra do Golfo de 1991.

O reino hachemita, que também afirma que não permitirá um ataque contra o Iraque a partir do território jordaniano, adotou diversas medidas de precaução, e instalou um sistema de defesa antiaérea americano.

A imprensa jordaniana informa neste domingo que Amã se prepara para declarar como “zona fechada” a região fronteiriça de Ruwaished, no leste do país.

Segundo grupos humanitários internacionais, o Governo jordaniano autorizou o estabelecimento de dois campos de refugiados perto da fronteira com o Iraque, um para iraquianos e outro para cidadãos de outros estados que desejem regressar a seus países.