Falha mais uma missão secreta de Dirceu

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de abril de 2006 as 12:43, por: cdb

José Clouseau Dirceu

Decididamente, por mais que goste de fazer o gênero, José Dirceu não dá sorte quando brinca de agente secreto. Sua visita a Itamar Franco esta semana era para ser clandestina. Um motorista do PMDB foi esperar Anthony Garotinho no aeroporto de Juiz de Fora e, quando perguntou se ele já tinha chegado, ouviu que não, mas que Dirceu estava na cidade. Resultado: não só a missão secreta de Dirceu foi descoberta, como ele se vê às voltas com a pergunta sobre quem fretou o jatinho que o transportou.

 

Okamotto também chora

Em entrevista ao Globo, Paulo Okamotto chorou ao ser perguntado sobre os motivos pelos quais não aceita abrir seu sigilo bancário. Okamotto diz que isso o faz lembrar do tempo das greves no ABC, no período final da ditadura. Tal como disse ser Dirceu certa vez, referindo-se a si próprio, Okamotto, este, sim, tem uma fidelidade canina a Lula.

 

Pancadaria em Sorocaba

Estudantes que vaiavam Lula em Sorocaba esta semana foram espancados por grupos de sindicalistas do PT. Vai ser muito feio se a moda pegar. Qualquer figura pública tem que aprender a conviver com manifestações de desaprovação. Seus apoiadores que organizem atos de apoio de maior envergadura. Organizar-se para espancar os opositores lembra o fascismo.

 

O público e o privado

O Arquivo Nacional está em crise. Motivo: a tentativa de substituir o atual diretor, no cargo há 12 anos, por Alexandre Rodrigues, militante do PT ligado à ex-senadora Benedita da Silva e lotado lá num cargo de confiança desde 2003. Os funcionários da casa fazem restrições a Alexandre, a quem classificam de pouco presente e querem a manutenção do diretor. O presidente do PT fluminense, Alberto Cantalice, acha “legítimo” o pleito de Alexandre. Alguém tem que explicar a ele a diferença entre o público e o privado.

 

Brincando com fogo

Os jornais deste domingo informam que o Papa vai reabilitar as Cruzadas – expedições guerreiras ocorridas na Idade Média para expulsar os muçulmanos das terras sagradas para o cri