Falatório

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de março de 2007 as 14:38, por: cdb

Anestesiados pelo falatório inútil do presidente Luis-2, grande parte dos brasileiros não compreende o verdadeiro sentido da visita do presidente Bush à América Latina. O que os americanos querem é manter e expandir seu mercado comercial. Comprar produtos baratos e vender produtos mais caros. Luis-2 continua subserviente aos interesses internacionais enquanto estimula a miséria e a corrupção. A reforma trabalhista, previdenciária e da estrutura do Estado-bestas do atraso que retiram o Brasil da concorrência internacional ficam de lado. Faz-se então o teatro ridículo do pedido a Bush para retirar sobretaxas de importação. Ninguém acredita nisso nem que chova milagre, os americanos facilitarão a vida dos exportadores brasileiros.

Expropriação

Adeus às ilusões. O Imposto de Renda realmente incide sobre os valores recebidos a título de indenização especial, como gratificações, pagamentos por liberalidade (abono dado pelo empregador pelos bons serviços do empregado) e por tempo de serviço. A determinação é do Superior Tribunal de Justiça. O estado-dragão não perdoa – quer nos tomar até o último centavo. E a Justiça do Trabalho uma das bestas do atraso e que nem mais deveria existir, está aí para isso.

Poluição I

Um estudo da Universidade da China relacionou, pela primeira vez a poluição ambiental de Hong Kong com o aumento de hospitalizações, principalmente por problemas respiratórios. O mais preocupante é o nível de poluentes ambientais (ozônio, dióxido de nitrogênio, dióxido de enxofre e partículas respiráveis em suspensão), que estão muito acima dos padrões da Organização Mundial da Saúde. É por isso que a China não assina o Protocolo de Kioto, para reduzir a poluição.

Poluição II

A cidade mais poluída do mundo é hoje Linfen, na China, onde os moradores tem de circular pelas ruas com roupas pesadas e máscaras. As partículas poluentes em suspensão fazem com que a cidade viva permanentemente sob um grossa neblina. É uma espécie de sucursal do inferno, e o governo chinês nada faz para reduzir a poluição.

Poluição III

A China admite, oficialmente, que a poluição mate por ano cerca de 400 mil pessoas. Como lá as estatísticas são maquiladas pelo governo ditatorial, que controla todas as informações e censura a imprensa, acredita-se que esse número seja dez vezes maior, pelo menos. Portanto, morrem 4 milhões de chineses por ano, por causa da poluição, e fica tudo por isso mesmo, pois a população de lá está chegando aos 1,4 bilhão.