Exportações brasileiras marcam recorde no início deste mês

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de abril de 2006 as 11:12, por: cdb

As exportações brasileiras somaram US$ 2,833 bilhões na primeira semana de abril, contra importações de US$ 1,537 bilhão. O resultado deixou um saldo recorde de US$ 1,296 bilhão na balança comercial em apenas cinco dias úteis, com média diária de US$ 259,2 milhões. Com isso, o superávit (saldo positivo) do ano subiu para US$ 10,642 bilhões, 23,76% maior que o registrado em igual período do ano passado. Desde janeiro, o país já exportou o equivalente a US$ 32,22 bilhões e importou produtos e serviços no valor total de US$ 21,58 bilhões.

Os números gerais da balança comercial na semana passada foram divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Eles mostram que, apesar do aumento no saldo comercial, as importações cresceram proporcionalmente mais que as exportações neste ano em relação a 2005. Enquanto as vendas brasileiras aumentaram 28,7% as compras cresceram 31,3%.

Inflação

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou 0,30% no mês encerrado em 7 de abril, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira. O dado segue a elevação de 0,22 % apurada no mês de março. Os preços de Alimentos caíram em ritmo menor, em 0,21 % no dado de abril, contra recuo de 0,32 % em março. Os de Vestuário subiram 0,56 %, após registrarem declínio de 1,1 % no mês passado.

“Vestuário e Alimentação foram os grupos que mais contribuíram para o acréscimo apresentado na taxa do IPC-S”, disse a FGV em comunicado.

Os custos de Transportes desaceleraram ligeiramente a alta, para 1,25 %, contra 1,43 % em março.

As principais variações positivas individuais vieram de gasolina e álcool. As altas de respectivamente 2,04 e 11,83 % desses produtos, no entanto, ficaram abaixo das registradas em março, de 2,46 e 14,19 %. Seguiram-se os aumentos de tomate (14,99 %), leite longa vida (3,19 %) e água e esgoto (1,43 %).