Exportação de soja é limitada por restrição brasileira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de outubro de 2003 as 21:41, por: cdb

A restrição ao trânsito de soja transgênica em território brasileiro ocasionará perdas de 30% nas exportações paraguaias deste grão.

O estado do Paraná proibiu provisoriamente nesta segunda-feira, a exportação de soja através do porto de Paranaguá, ponto de embarque da exportação paraguaia, ante a suspeita de que algumas cargas possuíam produtos geneticamente modificados.

– A maior parte da produção sai por via fluvial e a outra parte estava sendo vendida através do estado do Paraná, ali foram mais de um milhão de toneladas, que vem a ser quase 30% da produção nacional – afirmou César Jure, presidente da Câmara Paraguaia de Exportadores de Cereais e Oleaginosas (Capeco).

O empresário não pôde quantificar o prejuízo que a decisão das autoridades brasileiras deve causar ao setor e destacou que se veriam obrigados a recarregar a via fluvial para poder levar o produto para outros países.

– Terá que ser melhorada a capacidade dos portos e das barcaças, ver a fluência do transporte no Rio da Prata, nos portos de Rosário (Argentina) e Nova Palmira (Uruguai) – afirmou Jure em declarações à emissora “AM970”.

A decisão também gerou preocupação no Governo de Nicanor Duarte, já que embora seu cultivo esteja proibido neste país, o ministro de Agricultura e Gado, Antonio Ibáñez, disse que muitos produtores utilizam sementes geneticamente modificadas.

Ibáñez afirmou que a evolução dos “eventos” no Brasil está pendente, e informou que na Argentina a produção transgênica da soja “é quase de cento por cento” assim como em algumas regiões do próprio território brasileiro.

– Mesmo não sendo permitida legalmente, os senhores sabem que as sementes de soja transgênica ingressaram no Paraguai. Não posso dizer que porcentagem da produção é transgênica, mas seu cultivo tem um grande atrativo devido ao custo que tem – disse Ibáñez aos jornalistas.

A soja é o principal produto de exportação e portanto uma das principais fontes de divisas para o Paraguai.