Explosão pára refinaria da Petrobras em São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 23 de outubro de 2003 as 21:27, por: cdb

A Petrobras informou nesta quinta-feira que uma pequena explosão, ocorrida por volta das 11h30, causou a interrupção da produção na Refinaria Henrique Lage (Revap) de São José dos Campos, no interior de São Paulo. A explosão aconteceu na unidade de produção de querosene de aviação da refinaria. Uma comissão foi criada para investigar as causas do acidente.

Um porta-voz da Petrobras informou que a empresa decidiu parar temporariamente a produção nas outras unidades da planta como medida de precaução. No entanto, a empresa garante que o abastecimento não será afetado, “pois a unidade possui estoques reguladores”.

“A interrupção provavelmente não será por muito tempo”, afirmou um porta-voz. Representantes da refinaria não puderam ser imediatamente contatados.

Bombeiros locais informaram que quatro pessoas ficaram levemente feridas na explosão. “Houve um princípio de incêndio, que foi controlado pelos funcionários da refinaria”, afirmou o tenente Paulo Monteiro Filho, do Corpo de Bombeiros de São José dos Campos. “Os bombeiros nem precisaram intervir embora estivéssemos trabalhando perto da refinaria.”

A Petrobras, em nota, explicou que o incidente ocorreu em uma das linhas do forno da unidade de produção de querosene, onde uma caldeira explodiu provocando incêndio, que foi controlado pela brigada de incêndio da refinaria. A Petrobras, na nota, confirmou que não houve registro de vitimas graves. A empresa disse também que alguns operadores (sem dizer quantos) sofreram ferimentos leves e foram atendidos na própria refinaria.

Serão mantidos na unidade apenas os empregados de manutenção e produção. Os demais empregados foram liberados às 13h30 para retornar às suas residências.

A unidade, que começou a operar em 1980 para atender o centro industrial de São Paulo, também produz gasolina, diesel, gás de cozinha e asfalto. Ela é capaz de refinar 226 mil barris por dia.