Explosão em hotel mata um e fere dois em Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de setembro de 2003 as 16:33, por: cdb

Pelo menos uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas nesta quinta-feira em uma explosão no Hotel Aike, no centro de Bagdá. No local está hospedada a equipe da rede de televisão norte-americana NBC, informou a polícia iraquiana.

Conforme o oficial da polícia Karim Mariush, a explosão matou um empregado do hotel encarregado da manutenção do gerador do prédio. Testemunhas informaram que há dois feridos, incluindo um jornalista estrangeiro.

De acordo com David Moodie, um canadense de 44 anos que trabalha como técnico de som para a NBC e foi atingido levemente no braço, “não há outros empregados da emissora feridos”. A explosão ocorreu às 6h50 locais (23h50 de Brasília), exatamente na casa do gerador.

O capitão da polícia Haitham Abdel Sattar disse que a explosão foi provocada por uma bomba, que destruiu a casa do gerador, parte do térreo do hotel, as janelas do estabelecimento e as vidraças dos domicílios vizinhos.

A informação foi confirmada pelo tenente-coronel da polícia Kareem Salman, que lembrou que há várias semanas Bagdá é alvo de ataques com explosivos contra as forças norte-americanas, “mas este foi o primeiro atentado a bomba contra jornalistas estrangeiros na capital”.

Logo após o atentado, os hóspedes do Aike foram evacuados e patrulhas do Exército dos EUA e da polícia iraquiana ocuparam a região. Os funcionários da NBC, que abandonaram o hotel carregando sua bagagem, ficaram surpresos com o atentado, já nunca se consideraram como alvos de possíveis ataques.

Conforme David Moodie, a decisão de sair ou não de Bagdá pertence agora à direção da NBC. A polícia iraquiana destacou que ninguém pediu sua proteção para o Aike. “Os responsáveis do hotel nunca solicitaram nossa ajuda”.

Os seguranças contratados pelo Aike não viram qualquer pessoa ou veículo suspeito antes da explosão. O hotel Aike tem apenas três andares e fica no centro de Bagdá, próximo as principais avenidas da cidade.

A imprensa estrangeira em Bagdá está dividida em diversos hotéis, alguns grandes e bem protegidos pelo Exército e a polícia, e outros mais discretos, como o Aike, controlados apenas por seguranças contratados.