Explosão em Bagdá mata cinco e fere vice-presidente

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007 as 12:28, por: cdb

Uma explosão no Ministério de Trabalhos Públicos em Bagdá, no Iraque, matou cinco pessoas e deixou 31 feridas, segundo a polícia.

O vice-presidente iraquiano Adel Abdel Mahdi estava no prédio do Ministério no momento da explosão da bomba. Há relatos de que ele foi levado para o hospital com ferimentos leves. Ainda não se sabe se a explosão foi causada por um carro bomba ou uma bomba colocada no acostamento.

As autoridades do setor de segurança do Iraque informaram que o suicida que matou 42 pessoas em um ataque em uma faculdade de Bagdá, no domingo, era uma mulher. A suicida explodiu o dispositivo na entrada da faculdade no leste da capital iraquiana. Outras 55 pessoas ficaram feridas.

Horas depois do ataque o líder de milícia xiita Moqtada Sadr afirmou que a operação de segurança que conta com o apoio dos Estados Unidos, está fadada ao fracasso. Sadr, cuja milícia controla a Universidade de Administração e Economia, onde a maioria das mortes ocorreu, mais uma vez pediu a retirada dos americanos do Iraque.

O ministro da Educação Superior, Abed Dhiab al-Uljaili, disse que a maior parte das vítimas de domingo era de estudantes que estavam participando de uma prova. Entre os mortos também estariam cinco guardas, segundo a agência de notícias AFP.

A faculdade faz parte da Universidade Mustansiriyah, a segunda maior de Bagdá, e recebeu ameaças que exigiam seu fechamento. No mês passado, mais de cem estudantes morreram em um ataque coordenado ao principal prédio da universidade. O atentado envolveu dois carros-bomba e um militante suicida.