Executiva do PT adia decisão sobre radicais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 13 de outubro de 2003 as 17:02, por: cdb

A Executiva Nacional do PT decidiu nesta segunda-feira adiar mais uma vez a reunião do Diretório Nacional do partido que decidirá o futuro dos chamados parlamentares “radicais”. A data foi adiada dos dias 25 e 26 deste mês, para 15 e 16 de novembro. O presidente nacional do PT, José Genoino, alegou que a alteração se deve a problemas no calendário da legenda, já que no fim de outubro, o partido estará envolvido com a realização do encontro da Internacional Socialista, em São Paulo.

Ele espera que até novembro o Senado já deverá ter votado as reformas constitucionais. O partido, então, teria fatos concretos para punir ou não a senadora Heloísa Helena (PT-AL), ameaçada de expulsão por votar contra as propostas de reforma do governo. Os outros parlamentares que devem ser expulsos são: os deputados João Fontes (SE), Luciana Genro (RS) e João Batista de Oliveira, o Babá (PA).

A reunião do diretório também deve discutir a reforma ministerial do governo Luiz Inácio Lula da Silva. “Temos que saber de que tamanho o PT vai ficar” disse o secretário de organização do partido, Silvio Pereira. Também estão na pauta, discussões sobre os transgênicos, sobre a Área de Livre Comércio das Américas (Alca) e sobre um novo acordo do Brasil com o Fundo Monetário Internacional (FMI).