Ex-presidente do BC considera pertinente novo acordo com FMI

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 16 de setembro de 2003 as 13:29, por: cdb

O ex-presidente do Banco Central Gustavo Loyola disse nesta terça-feira, após fazer palestra para empresários na sede da Associação Comercial do Rio de Janeiro, que um novo acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) seria pertinente. Na opinião de Loyola, o Brasil “está numa situação confortabilíssima para ter um acordo favorável”.

Gustavo Loyola disse que o Brasil, “como bom aluno, tem todas as condições para fazer um acordo positivo, buscando cláusulas que sejam de interesse do país”. Para ele, o Brasil ainda está em uma situação de prêmio de risco, em uma situação ainda muito recente de recuperação pra poder prescindir do Fundo. “O Fundo tem um papel aí, não de trazer dinheiro para o Brasil, mas de avalista da política. Ele avaliza a política perante o investidor”, explicou o ex-presidente do Banco Central.

Para ele, o investidor que não tem condição de avaliar a situação macroeconômica do país olha o que o FMI está dizendo. Gustavo Loyola explicou que o país pode “não fazer exatamente o mesmo acordo, mas um acordo que dê conforto aos investidores, mostrando que o Brasil está fazendo a política certa e que esta política é transparente”.