Ex-presidente de Israel é condenado a sete anos de prisão por estupro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de março de 2011 as 11:49, por: cdb
Moshe Katsav
Moshe Katsav começa a cumprir pena de sete anos de cadeia

Ex-presidente de Israel, Moshe Katsav foi condenado a sete anos de prisão por estupro, nesta terça-feira, em um caso que, segundo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, demonstra “que ninguém está acima da lei”. Katsav, de 65 anos, negou as acusações de que ele teria estuprado duas vezes uma assistente quando era ministro de gabinete no final dos anos 1990, e molestado ou assediado sexualmente duas outras mulheres que trabalhavam para ele durante seu mandato como presidente entre 2000 e 2007.

Mas uma comissão de três juízes no Tribunal Distrital de Tel Aviv disse, ao condená-lo em dezembro, que seu depoimento estava “cheio de mentiras”.

– O acusado cometeu atos como qualquer homem e como qualquer homem, ele deve suportar a punição – disseram os juízes ao divulgar a sentença, acrescentando que, diante dos graves crimes, sua ficha limpa e seu status eram insuficientes para que fosse tratado com indulgência.

Segundo um jornal israelense, o veredicto foi um “terremoto” e a decisão foi elogiada por grupos de mulheres que já reclamam sobre as atitudes complacentes no local de trabalho. O tribunal disse que Katsav deve comparecer para o início do cumprimento de sua pena em 8 de maio. Seus advogados disseram que iriam recorrer da decisão.

Comments are closed.